Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



18
Mai09

a sagração do dia

por Ana

há dez anos que Clarêncio toca o sino da alvorada. todos os dias. às seis da manhã. em ponto. o eco das badaladas dá início às revoadas. a aldeia recebe o novo dia. prepara a lavoura. entre o cintilar das estrelas e os primeiros laivos de sol. ainda a vida se estende ao borralho e já Clarêncio sente o orvalho. adianta-se ao amanhecer. dá de comer aos cães. deixa as ovelhas no pasto. e segue para a aldeia. seguro do caminho. ciente da responsabilidade. do seu encargo. todos os dias. transporta uma pequena bolsa de linho. percorre os campos. entra no adro da igreja. sobe a escadaria que dá para a torre. e anuncia o dia. há dez anos que Clariana o espera ao pequeno-almoço. ansiosa pela doçura que o linho encobre.

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De anónimo a 18.05.2009 às 21:58

Uma delícia de ler. Só há um defeito, não estares no blogspot par te poder seguir :)
Beijinhos
Sem imagem de perfil

De Elisabete a 18.05.2009 às 21:59

o comentário acima é meu :))
Sem imagem de perfil

De tmarat a 20.05.2009 às 15:58

Um prazer ler pela qualidade, pela força e luz intrinseca a cada texto. Uma honra no cração cheio de amor.
Bjs
Sem imagem de perfil

De Jorge Vicente a 22.05.2009 às 14:36

sabes. tens uma escrita maravilhosa. e forte.

um grande abraço
jorge vicente

comentar post



ebook grátis

200x200_VOAR.png

mais sobre mim

foto do autor